Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

03.11.22

Os anos 90 viram surgir nas bancas muitas e boas revistas, não só dirigidas ao público jovem como também generalistas, mas de interesse para o mesmo. Nesta rubrica, recordamos alguns dos títulos mais marcantes dentro desse espectro.

As décadas de 80 e 90 representou, em Portugal, talvez o período mais activo e de maior desenvolvimento da imprensa escrita. De facto, aquele espaço de pouco menos de vinte anos viu surgir (e extinguirem-se) publicações tanto generalistas como especializadas em campos como os passatempos, o conteúdo infanto-juvenil, a música (popularmais pesada), os videojogos, os desportos radicais e a motor, a moda, a vida quotidana e as celebridades.

Neste último campo, em particular, Portugal ganhou, a partir de 1995, uma forte concorrente a revistas como a TV Guia, Ana, Maria ou TV7Dias, e que – como a maioria destas – se continua até hoje a afirmar como um dos 'bastiões' da imprensa escrita portuguesa: a revista 'Caras'.

CARAS_brasileira_logo.jpg

Baseada, ou pelo menos fortemente inspirada, na espanhola 'Hola!' (basta olhar para o grafismo de ambas para perceber a semelhança) a nova revista apostava numa premissa em tudo semelhante, dissecando de forma mais ou menos imparcial a vida e acções privadas das 'personalidades sociais' portuguesas, de políticos a jogadores de futebol, passando pelas inevitáveis 'socialites', então prestes a entrar num período de 'alta'.

kcaras1-756x960.gif

Capa do número 1 da revista, que evidencia não só a premissa do conteúdo como também as semelhanças com a espanhola 'Hola!'

Previsivelmente, tendo em conta a demografia-alvo e o que esta procurava nas suas revistas, cada uma das peças dava primazia a fotos 'indiscretas', tipo 'paparazzi', do evento ou acontecimento em questão, com apenas algumas linhas de texto a acompanhá-las; a excepção eram os 'perfis' de celebridades várias, em que as fotos eram bem mais compostas (ou não fosse a peça combinada de antemão) e o texto se expandia para incluir várias citações da personalidade em foco. O objectivo, esse, era o mesmo em ambas as situações: mostrar um modo de vida idealizado, de que os leitores e leitoras podiam partilhar, ainda que indirectamente, através dos artigos da revista – uma fórmula intemporal, e que, conforme referimos, continua até hoje a render dividendos e a atrair uma parcela considerável de público-alvo, mesmo em plena era da Internet.

Em meio aos artigos 'cor-de-rosa', a 'Caras' incluía ainda as habituais e quase obrigatórias peças sobre moda, culinária, beleza ou decoração; no entanto, estas eram meros 'apêndices' ao verdadeiro 'prato principal', destinados apenas a tornar a revista mais completa, balançada, e ainda mais atractiva para a demografia-alvo.

Caras.gif

As palavras cruzadas da revista, da autoria de Paulo Freixinho, centravam-se, previsivelmente, sobre as celebridades que figuravam nas páginas da mesma.

E o mínimo que se pode dizer a esse respeito é que o objectivo foi mais do cumprido – além de Portugal, a 'Caras' chegou a ter distribuição em Angola e versões próprias em países da América Latina, como o Brasil, a Argentina e até o Chile – estas, claro, adaptadas à realidade e personalidades locais. A revista foi, ainda, a vencedora do galardão correspondente a publicações sobre a 'sociedade' nos Prémios Meios e Publicidade de 2014 – uma recompensa até algo tardia para o impacto que teve, e continua a ter, na imprensa escrita portuguesa, onde é uma das poucas resistentes não-noticiosas num mercado em clara vertigem para a obsolescência, mas cujo público continua, aparentemente, a estar disposta a pagar para poder ter um vislumbre periódico sobre as vidas das suas celebridades...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub