Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

30.07.22

As saídas de fim-de-semana eram um dos aspetos mais excitantes da vida de uma criança nos anos 90, que via aparecerem com alguma regularidade novos e excitantes locais para visitar. Em Sábados alternados (e, ocasionalmente, consecutivos), o Portugal Anos 90 recorda alguns dos melhores e mais marcantes de entre esses locais.

De entre os muitos aliciantes à prática de uma actividade ou modalidade por parte dos jovens dos anos 90 (e, quiçá, ainda de hoje em dia) um dos mais significativos eram os tradicionais convívios, periodicamente organizados pelos responsáveis da maioria dos clubes, por forma a permitir a socialização entre alunos não só da mesma turma, como de outros horários ou até sucursais.

Jantar 2005.jpg

Crédito da imagem: B. S. João Atlético Clube

Tomando, normalmente, a forma de uma 'jantarada' num qualquer restaurante próximo ao(s) clube(s), estes eventos tendiam, naturalmente, a ser altamente antecipados pelos membros mais novos da referida actividade, para quem constituíam uma quebra no 'rame-rame' diário comparável ao causado por uma visita de estudo – para além, claro, de permitirem uma interacção mais informal, sem as obrigações que os treinos ou aulas naturalmente acarretavam. No caso de um outro tipo de convívio – os torneios inter-sucursais ou até de teor regional ou nacional – estes factores eram, ainda, acrescidos não só da aliciante da competição (intrínseca à maioria das crianças e jovens) mas também da possibilidade de fazer novas amizades dentro do 'círculo' da modalidade, ou apenas de comparar experiências com alunos de outras escolas, cujas vivências eram, por vezes, marcadamente distintas (e, com um pouco de sorte, de se gabar aos mesmos sobre o desempenho superior de um clube em relação ao outro).

Fosse qual fosse a configuração do evento, no entanto – quer se tratasse de algo um pouco mais formal, como um estágio ou torneio, ou apenas de uma 'jantarada' interna – o mesmo não deixava de ficar marcado, não só no calendário, como também na memória dos jovens participantes, na pior das hipóteses apenas pela 'novidade', mas mais frequentemente, pelo teor verdadeiramente divertido que acabavam por adoptar.

Ao contrário de muitas outras Saídas ao Sábado que aqui temos abordado (e à semelhança de outras tantas) é de crer que esta vertente da prática de uma actividade extra-curricular não se tenha alterado grandemente ao longo das últimas três décadas; é certo que, hoje em dia, o convívio consistirá mais da comparação de perfis das redes sociais do que da criação de quebra-cabeças humorísticos nas toalhas de papel do restaurante, mas, à parte essas pequenas diferenças decorridas do passar do tempo e da evolução tecnológica, a experiência terá mantido as mesmas características essenciais que a tornavam tão divertida quando os pais dos actuais participantes eram, eles próprios, daquela idade...

11.07.21

Aos Domingos, o Portugal Anos 90 recorda alguns dos principais acontecimentos desportivos da década.

E se no último Domingo Desportivo falámos da SportTv, o principal canal desportivo ‘made in Portugal’, hoje, abordaremos o outro grande canal de desporto disponível à época em Portugal: o Eurosport.

Eurosport_1990s.png

Chegado ao nosso país a 5 de Fevereiro de 1989, ainda por TV satélite, e mais tarde incorporado nos primeiros pacotes da recém-chegada TV Cabo, em meados da década de 90, o canal de origem francesa tinha, sobre a sua congénere portuguesa, duas grandes vantagens: por um lado, a referida longevidade, que ajudara a tornar a sua ‘marca’ bem conhecida entre o público-alvo e, por outro, o facto de não ser um canal Premium e, portanto, não acarretar quaisquer custos extra para os utilizadores de qualquer dos dois serviços onde surgia. Quando aliados à programação de qualidade que exibia, estes dois argumentos eram mais que suficientes para tornar o Eurosport um clássico junto dos fãs nacionais de desporto.

O outro grande trunfo deste canal era o ecletismo, que – ao contrário da referida SportTv – não se limitava às modalidades mais conhecidas; pelo contrário, o Eurosport parecia ter orgulho em mostrar desportos praticamente desconhecidos ou ignorados em Portugal (e no Mundo) e que iam desde a natação à equitação, do snooker ao ténis de mesa e do ski ao ‘curling’ - foi, aliás, através deste canal que muitos jovens ouviram pela primeira vez falar deste estranho desporto sobre o gelo. Esta aposta declarada na diversidade tornava, também, o Eurosport no melhor recurso para assistir a provas ou resumos olímpicos, sendo a cobertura feita pelo canal a este tipo de eventos invariavelmente excelente (como, aliás, se passava também com o ciclismo).

Mas é claro que a programação do Eurosport não se resumia apenas a estes eventos menos consensuais e comerciais. O canal sabia que teria de conjugar esta tentativa de diversidade com aquilo que o público verdadeiramente queria ver, sob risco de perder audiências; assim, além dos eventos atrás elencados, o canal dedicava, também, algum do seu tempo de antena aos inevitáveis jogos de futebol. No entanto, mesmo aqui, o Eurosport marcava a diferença, preterindo os habituais jogos dos principais campeonatos em favor de jogos internacionais, sobretudo, de competições internacionais jovens; efectivamente, antes de a SportTv diversificar a sua programação e do advento do canal 11, o Eurosport era o melhor recurso para quem quisesse acompanhar torneios, Mundiais e Europeus de sub-21, sub-19 e até camadas mais jovens, o que sem dúvida terá atraído uma grande porção do público amante de desporto para o canal francês.

Tal como a sua congénere portuguesa fundada nove anos depois, também o Eurosport ainda persiste nas grelhas de programação da TV Cabo; no entanto, ao contrário da sua ‘rival’ paga, o canal francês aparece muito ‘enterrado’ na lista de canais, longe da preponderância que obteve em finais da década de 90 e inícios da seguinte. Ainda assim, o clássico canal desportivo retém um núcleo fiel de adeptos, cativados pelo ecletismo que o Eurosport continua – ainda – a advogar. E enquanto o canal francês dificilmente voltará a gozar do estatuto que então tinha entre os fãs de desporto, é bom saber que podemos continuar a contar com este ‘clássico’ entre os muitos canais atualmente disponíveis na TV Cabo…

 

29.06.21

NOTA: Este post é relativo a Domingo, 27 de Junho de 2021.

Aos Domingos, o Portugal Anos 90 recorda alguns dos principais acontecimentos desportivos da década.

E visto termos acabado de terminar uma quinzena de ‘posts’ totalmente dedicados ao futebol, nada melhor do que falarmos, hoje, do canal que trouxe o futebol internacional – nomeadamente o de outras ligas que não a portuguesa, e de outras Selecções que não apenas a Geração de Ouro – aos lares nacionais de forma permanente: a Sport TV.

download.png

Fundada em 1998 e financiada pelas principais operadoras nacionais e pela Olivedesportos, a Sport TV destacou-se, à época, por ser o primeiro canal ‘premium’ totalmente produzido em Portugal – além, claro, de ser exclusivamente dedicado a um tema apetecível e ‘vendável’, como é o desporto.

Assim, não foi de todo de estranhar que o canal se tornasse um quase imediato sucesso de vendas, mesmo implicando um acréscimo no valor da conta mensal da TVCabo; afinal, a Sport TV representava uma mudança quase completa do paradigma vigente de ‘um jogo por semana, se tivermos sorte’. Pelo contrário – este canal permitia acompanhar TODOS os jogos, inclusivamente os das divisões secundárias, bem como os das principais ligas estrangeiras! Uma proposta irresistível para fãs de futebol, especialmente os de clubes mais pequenos, habituados a só verem o seu clube na televisão quando jogava com um dos grandes – e  apenas se fosse esse o jogo escolhido para transmissão nessa semana - ou nos resumos do Domingo Desportivo. Enfim, um verdadeiro festim, que justificava plenamente o preço de admissão.

Apesar de ser indubitavelmente o principal atractivo, no entanto, o futebol não era o único trunfo na manga da Sport TV. Pelo contrário – o canal oferecia de tudo um pouco e, ainda que a variedade nunca chegasse a ser tão eclética quanto a do principal concorrente, o Eurosport, oferecia motivos mais do que suficientes para fãs de outras modalidades investirem na assinatura. E foi precisamente o que estes fizeram, tornando a Sport TV num dos bastiões daquela primeira – e maravilhosa – vaga de canais Premium da TV Cabo portuguesa.

O resto da história é bem conhecido: o sucesso do canal original faz com que a Sport TV se expanda para cada vez mais canais, cada vez mais especializados, chegando ao cúmulo de, em meados da década transacta, haver TREZE (!!!) canais subsidiários do conceito original, dos quais seis eram dedicados a modalidades ou mercados específicos. Desses, resta hoje cerca de metade (sem contar com as versões HD), sendo que um deles – a Sport TV + - é oferecida em canal aberto; uma oferta mais controlada, mas nem por isso menos ecléctica, e que continua a fazer as delícias dos fãs de desporto em Portugal. E quem se lembra do nascimento do canal original, ali ainda antes do virar do século, não pode evitar um sorriso de orgulho por ver o seu ‘bebé’ tão ‘crescido’…

Programa noticioso dos primeiros meses de vida da Sport TV, ou uma viagem no tempo à borla? Na verdade, é ambos...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub