Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

24.06.23

Os Sábados marcam o início do fim-de-semana, altura que muitas crianças aproveitam para sair e brincar na rua ou no parque. Nos anos 90, esta situação não era diferente, com o atrativo adicional de, naquela época, a miudagem disfrutar de muitos e bons complementos a estas brincadeiras. Em Sábados alternados, este blog vai recordar os mais memoráveis de entre os brinquedos, acessórios e jogos de exterior disponíveis naquela década.

Numa altura em que o calor aperta novamente um pouco por todo o País, começa a apetecer sobremaneira dar um salto à praia ou piscina; mas se quem tem a sorte de ter um destes recursos perto de casa facilmente consegue realizar esse desejo mediante uma rápida Saída de Sábado, para quem vive em meios mais rurais ou no interior do País, essa é uma solução menos viável para escapar ao calor. Mas se a actual geração 'Z' tem de encontrar alternativas ao litoral, os seus antecessores 'Millenials' ou 'X' sabiam perfeitamente como tornar um dia de calor intenso bastante mais tolerável: com um rápido mergulho no tanque lá de casa.

Capture.PNG

A 'piscina' da infãncia de muitos.

Sim, isso mesmo – o tanque de lavar a roupa, muitas vezes situado no quintal ou nas traseiras, e que, em alturas de estio, acabava a desempenhar funções de piscina improvisada para quem não tinha uma insuflável; desde que a criança em causa fosse pequena o suficiente para conseguir caber na estrutura sem desconforto ou perigo, era mesmo ali que muitos portugueses do século XX 'chapinhavam' em fins-de-semana de calor – desde que não houvesse roupa para lavar, bem entendido.

Mesmo quem já 'era grande' para tais 'aventuras' não ficava 'de mãos a abanar', já que existia, ali mesmo ao lado do tanque, uma outra alternativa viável para se refrescar – a mangueira. Bastava ligar a torneira, apontar ao local (ou pessoa) certa, e logo um revigorante jacto de água ajudava a limpar o suor e a afastar a sensação de calor. Melhor – ao contrário do tanque, o 'banho' de mangueira não tinha 'limite de idade', podendo continuar a ser desfrutado até à idade adulta, se assim se desejasse.

minha-vida-banho-mangueira-orig-1.webp

A alternativa ao tanque para os mais velhos.

Por fim, há que referir a terceira alternativa para um banho de Verão, mais restrita a indivíduos e famílias com posses – a piscina particular, que tornava desnecessária a deslocação a um espaço público para nadar e se refrescar. No entanto, naquele final de século XX (como hoje) uma estrutura deste tipo era considerada um luxo, e eram poucos os portugueses a ter acesso a algo deste tipo, tornando os banhos de tanque ou de mangueira as principais alternativas a uma ida à praia ou piscina.

grey-piscina.jpg

Um luxo nos anos 90, como agora.

Hoje em dia, numa altura em que a maioria das casas dispõe de máquina de lavar, os tanques 'à moda antiga' começam a constituir uma raridade; no entanto, em comunidades e localidades mais tradicionais, é ainda possível encontrar estruturas deste tipo, pelo que tudo leva a crer que pelo menos alguns dos elementos da geração actual ainda saibam o que é tomar 'banho de tanque' num Sábado de calor...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub