Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

19.08.22

NOTA: Este post é respeitante a Quinta-feira, 18 de Agosto de 2022.

Trazer milhões de ‘quinquilharias’ nos bolsos, no estojo ou na pasta faz parte da experiência de ser criança. Às quintas, o Portugal Anos 90 recorda alguns dos brindes e ‘porcarias’ preferidos da juventude daquela época.

Desde o seu início, esta rubrica tem-se fixado em objectos adquiríveis, quer nas lojas existentes à época, quer como brinde na compra de outros produtos; no entanto, qualquer ex-criança que tenha feito férias de Verão numa zona litoral (ou que as faça, actualmente, na companhia de crianças) saberá que existe uma terceira 'categoria' de quinquilharia, muito típica desta época: a que abrange as conchinhas e seixos de cores e padrões invulgares apanhados à beira-mar aquando de uma ida à praia.

depositphotos_557032206-stock-photo-the-kid-collec

Uma actividade de apelo intemporal

Apesar de as lojas de lembranças da época (e, presume-se, ainda de hoje em dia) estarem, regra geral, pejadas de búzios e outros brindes baseados nas conchas e corais marinhos, nenhum destes tinha, para uma criança, o mesmo fascínio do 'artigo genuíno': aquela conchinha já com um cantinho partido, mas de estrias praticamente intactas, ou o seixinho de padrão tão perfeito que quase parecia ter sido criado numa qualquer fábrica. Eram estes - e não as versões artificialmente aperfeiçoadas para uso comercial - os 'tesourinhos' que tendiam a vir para casa nos bolsos dos mini-'praieiros' daquela época, normalmente por entre vários quilos de areia; e apesar de, normalmente, o seu interesse não perdurar muito para além do fim das férias (em geral, durava apenas uns dias) a própria 'aventura' de os procurar e coleccionar valia por si mesma, e ajudava a tornar um já muito antecipado dia de praia ainda mais entusiasmante.

Tal como outras actividades de que aqui temos vindo a falar, a recolha de conchas e seixos é um passatempo intemporal, pelo que é de crer que as crianças e jovens de hoje em dia ainda se lhe dediquem com tanto afinco e entusiasmo como o faziam os seus pais com a mesma idade; afinal, o fascínio de encontrar uma 'vieira' ou búzio, ou apenas uma pedrinha de cores invulgares e apelativas, é algo que nem as mais avançadas tecnologias de realidade virtual conseguem tornar desinteressante para alguém daquela idade...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub