Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

Portugal Anos 90

Uma viagem nostálgica pelo universo infanto-juvenil português dos anos 90, em todas as suas vertentes.

02.03.23

NOTA: O post de hoje foi inspirado por este vídeo do Zombi TV, que nos recordou a existência destes 'snacks'. Obrigado pela partilha!

Todas as crianças gostam de comer (desde que não seja peixe nem vegetais), e os anos 90 foram uma das melhores épocas para se crescer no que toca a comidas apelativas para crianças e jovens. Em quintas-feiras alternadas, recordamos aqui alguns dos mais memoráveis ‘snacks’ daquela época.

Poucos portugueses nascidos ou criados durante a década de 90 disputarão a supremacia da Matutano no que tocava a produtos alimentícios dirigidos a crianças. Ainda mais do que a Nestlé, a Kellogg's, a Sumol, Coca-Cola ou Frisumo, ou mesmo a Panrico (que viria mais tarde a adquirir) a produtora de 'snacks' à base de batata ou milho fritos era a principal responsável por reduzir as semanadas e aumentar as cinturas das crianças daquela geração. E apesar de grande parte desse domínio se dever aos magníficos brindes oferecidos nos produtos da companhia (responsáveis por causar não apenas uma, mas VÁRIAS febres ao longo da última década do século XX e primeira do XXI) a Matutano tinha outros argumentos no tocante a conquistar o coração das crianças, entre eles a oferta de 'snacks' bem criativos e apelativos. Por ocasião do Europeu 2021, falámos aqui de um desses produtos, os Cheetos Futebolas; agora, chega a altura de falar de um 'snack' muito semelhante, mas – por alguma razão – significativamente mais Esquecido pela Net: os Drakis.

images.jpg

Comercializados em Portugal em inícios da década, mas muito mais populares e ainda hoje recordados no país vizinho, os Drakis eram uma espécie de mistura entre os Cheetos – dos quais 'herdavam' a textura – os Fritos (por serem à base de milho) e os 3D's, mas 'apimentados' com sabor a 'bacon', bem condicente com a imagética de terror e vampiros apresentada no pacote. O principal atractivo destes 'snacks', no entanto, estava na sua forma, sendo que os mesmos eram moldados para se assemelhar a dentaduras de vampiro, tornando-os num daqueles produtos com os quais se pode 'brincar' antes de comer – e era praticamente obrigatório 'usar' aquela dentadura improvisada durante pelo menos alguns segundos antes de a trincar e consumir...

Apesar do conceito original e apelativo, e do sabor também bastante agradável, os Drakis acabaram, no entanto, por sair de circulação, sendo até hoje um dos poucos produtos da Matutano a sofrer esse 'fado'; mais, no que toca à nostalgia portuguesa, a presença destes 'snacks' na memória colectiva é praticamente inexistente, tendo mesmo a imagem que ilustra este 'post' sido retirada de uma página espanhola - uma situação que não deixa de se afigurar estranha, já que – como atrás referimos – os Drakis tinham tudo para agradar ao seu público-alvo, e continuaram ainda a fazê-lo por muitos mais anos na outra metade da Península Ibérica. Um daqueles casos sem explicação, mas que tornam ainda mais premente a preservação da memória do produto em causa no espaço digital, para que quem alguma vez se deliciou com estas 'batatas' poder, mesmo que apenas momentaneamente, relembrar uma última vez aquele sabor da sua infância, entretanto desaparecido...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub